quinta-feira, 3 de fevereiro de 2005

Provavelmente não há figuras menos queridas na sociedade Portuguesa do que a GNR-BT, conseguindo bater mesmo os árbitros de futebol. Os GNR-BT, não confundindo esta raça com os gloriosos combatentes que lá longe no Iraque elevam ao mais alto nível o nome de Portugal distribuindo chumbo pelos locais. Mas porque será que estas figuras são tão pouco queridas? Será por serem corruptos e enriquecerem à nossa custa? Será por estarem sempre a implicarem e mandarem parar nos momentos mais inoportunos? A mim já me mandaram tirar um saco de viagem para um dos seus cãezinhos cheirar, escusado de dizer será que dentro do saco havia os meus boxeurs carregadinhos de uns belos de uns peidos, bem o cão caiu redondo no chão. Clássico é as paragens para soprar no balão, essas já lhes perdi a conta, mas as que marcaram foi a 1ª vez que não sei como tinha 0.0 (devia tar doente), e uma outra que quando soprei tinha 0.45 e me mandaram ficar mais um tempinho para soprar mais umas poucas vezes, antes de descer ficou em 0.48 (uuffffff), mas onde quero chegar com esta conversa toda, bem eu defendo que eles andem por aí, a bem da segurança rodoviária, senão isto nas estradas era uma anarquia (mais ainda), lembrei-me agora que a última vez que fui à Cobrilhã na A23 vi um tractor (máquina agrícola) com reboque e malta em cima dele, eu por momentos cheguei a pensar que vinha numa qualquer estrada municipal, mas era mesmo a A23. Onde eles estavam? Provavelmente numa tasca a embebedarem-se a bem da segurança rodoviária, já agora acham que ela existe? A meu ver não, o que existe é um plano para nos sacar dinheiro a todos, isso não é segurança rodoviária, em Portugal isso limita-se a cartazes colados dizendo para andar devagar e a colocar o cinto, em Inglaterra por exemplo o dinheiro das multas serve para melhorar as estradas e criar planos de prevenção real, aprendam…

Sem comentários: